segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Chat no blog da Garota Muito Complicada....


Olá galerinha!

Venho avisar sobre a nossa nova configuração: agora temos um chat no blog.
Sim, além de temos playlist com músicas para você ouvir, conteúdo de boa qualidade, agora temos um chat para conversar á vontade com outros leitores do blog!

Não é bacana?

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Resenha: Never Mind The Bollock's, Here Sex Pistols!(álbum)

Quando se fala no blog "Diário de Uma Garota Muito Complicada 2", se fala em Ally Lima, quando se fala em Ally Lima, se fala em Sex Pistols.


E quando se falam desses britânicos, estamos falando de "Never Mind Your Bollocks, Here's Sex Pistols!", um álbum, qual completa 40 anos hoje, então vamos relembrar um pouquinho?


A capa de  Nevermind Your Bollock's foi desenhada por um amigo de Jhonny, qual era formado na universidade de artes, o álbum foi lançado em 27 de outubro de 1977, no tão famoso ano do punk. O álbum é considerado uns dos raros álbuns do Rock N' Roll, e futuramente viera a influenciar artistas como Renato Russo.

Era 1977, o chamado ano do Punk para ingleses e estadunenses (não para nós ainda, hahaha), Sex Pistols já havia se apresentado no programa "Today", e com ele a sua polêmica pelo vocabulário de Jonnhy no programa, já que ele era a primeira pessoa a dizer as palavras "Fuck Off" (Foda-se) ao vivo. Vendo de fato, que o Seu Grundy era um pouco petulante, igual ao Sílvio Santos não estranharia se a sua imagem também fosse cansada.

O grupo ainda tocava "Anarchy In The U.K", e tavam nos seus planos que "Never Mind Your Bollock's" na EMI, mas daí eles foram expulsos por motivos que eu não sei, então foram para a A&M.
Glen Matlocks era o original baixista da banda, mas Jhonny (se você não sabe, (e com certeza não!) o vocalista da banda) viviam se matando brigando, porque um curtia os Beatles, e o outro The Monkes, então Glen saiu da banda, então eis aí um sujeito, qual com certeza você já ouviu falar: Sid Vicious.


O Vicious era viciado, e curiosamente, não sabia tocar baixo.

Juntos, a banda lança "God Save The Queen", um debochada com a cara da Rainha Elizabeth II que fazia 25 anos no comando (hoje fez 65 anos, se você não for bom de matemática, estiver com preguiça de fazer conta ou simplesmente esteja nem aí para a vida de uma rainha).


E então, eles são expulsos de novo da gravadora...


Mais não se preocupem crianças, os Pistols encontraram uma nova gravadora, não fizeram nenhuma birra lá, e conseguiram lançar o seu álbum.

Há quem diga que o álbum quase foi censurado por causa do seu nome: "Não se preocupe com As Bolas,temos Sex Pistols", Já que bolas significam adivinham o quê? Isso mesmo, testículos.

01. Holidays In The Sun: O álbum começa com a seguinte faixa "Holiday In the Sun", um monte de moleques revoltados pedindo para acabar com os feriados no verão, ver se pode? (Se você não entende, nem eu!)... E apoiado!

02. Bodies: O álbum tem continuação, com a música "Bodies", qual fala sobre o aborto, e ainda conta a história de uma garota que era "um caso de insanidade", e se matou em proteína, então não ia criar ninguém. Repare nos vocais do Johnny nessa faixa, já que o mesmo não sabia cantar, então como ele esforça a voz para alcançar as notas altas.

03. No Feelings: Então, vem uma das minhas preferidas (Psycho? Maybe...), No Feelings uma carta de amor, daquela se encontra em todos álbuns, sabe? (SQN).

04. Liar: E então, lá vem Johnny revoltado, porque a namorada da carta acima botou corno nele. "Liar", como o próprio título já diz, o vocalista aparece revoltado, porque "mentiram' para ele. Controverso, hein?

05. God Save The Queen: Ah, e então vem a nossa lendária "God Save The Queen"...

06. Problems: (I'm here, teacher!), então lá vem "Problems"... Ah, sabe aquele tipo de amigo que lhe deixa, quando tá ferrado,e ainda diz que você tá ferrado? Então...

07. Seventeen: E então, vem a nossa querida "Seventeen", mas eu não me importo, por quê? Porque a vida é curta de mais para se importar, porque eu sou um hippie de pés sujos e camisa do Bob Esponja que não se importa com nada, e só quer escutar esse disco no momento!

08. Anarchy in the U.K: Então, chegamos á revoltada e  "Anarchy in the U.K". Me perdoem, mas eu no início lia U.K ao contrário.

09. Sumission: Submission, uma música com uma batida legal, uma cara gostando de outra pessoa, mas não é melosa. É também uma das minhas preferidas.

10. Pretty Vaccant: Ah, qual a maneira correta de confessar que você é lindo, sexy, sensual, enfim, admitir isso, e que você se ama:

( ) Fazer poses, caras e bocas em frente á um carrão, com roupas reveladoras, dizendo que está nem aí para aquela mina que te deixou, porque você é muito lindo.

( ) Aparecer na capa de um álbum completamente nua, meio que querendo passar a mensagem de que está completamente nua de corpo e alma nas suas canções, está pondo para fora a sua alma (mentira é que você se ama mesmo, que eu tô ligada!).

(x) Aparecer com um ar de arrogância, no clipe trajando roupas legais, nada reveladoras, (muito menos valorizadoras de algo em seu corpo) dizendo que você e o resto da banda são "lindos vagabundos", e sempre você os verá indo almoçar juntos.

11. New York: A guitarra de Jones mais trabalhada, apesar do nome, é uma crítica ao consumismo barato.

12. EMI: O álbum encerra com "EMI", como já pode imaginar: uma debochada da cara da cara da EMI, e da A&M.

Ah, e depois desse álbum, a nossa banda acaba, tenha um bom dia!














domingo, 22 de outubro de 2017

Resumo: livro Os Irmãos Tapper declaram guerra (Um Contra o Outro)


Se você quer rir mais do que neste blog, (vamos combinar, ninguém rir aqui, né!) recomendo "Os Irmãos Tapper Declaram Guerra (Um Contra o Outro), um livro lançado em 2016, por Geoff Rodkey (também roteirista dos filmes "Férias no Trailer" e "A creche do Papai"), aonde Claudia Tapper, e o seu irmão Reese Tapper, vivem bringando entre si, então Claúdia resolve escrever um livro sobre a "guerra" com o seu irmão. O livro é muito engraçado, recomendo!

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Está reclamando da vida? Então, conheça essas 8 doenças estranhas (e quais você não gostaria de ter)

Ah, de fato, não há quem ame ficar doente! Mas você já ouviu falar nas doenças listadas abaixo?

1-Síndrome de Paris


Já sonhou em viajar para Paris? Para algumas pessoas esse sonho acaba virando um pesadelo. Pois alguns turistas japoneses chegam a terem hipertensão, tontura, paranoia, neurose e até alucinações ao chegaram na cidade. Tratamento?Sair da cidade imediatamente, oras!

2-Síndrome de Jerusalém


No ritmo de Paris, temos a "Síndrome de Jerusalém", o que é: um grupo de transtornos mentais (é uma síndrome, né? Doh!) aonde o paciente fica obsecado com coisas religiosas, chega a ter delírios, e outros surtos psicóticos envolvendo religião. Os mais afetados por essa síndrome são judeus e cristãos que visitam a cidade. Solução:sair da cidade imediatamente.

3-Alzheimer




Embora seja popular, Alzheimer (ou mal de Alzheimer) não deixa de ser uma doença estranha, causada por lesões no cérebro, que fazem com que o paciente perca a memória aos poucos, além de que tenha problemas com a orientação, atenção e linguagem. Imagine aí: você começa a perder a memória aos poucos, e de repente não lembra nem do seu próprio nome, veja lá coisas complicadas como: uma conta de matemática, por exemplo.

4- Síndrome de Cotard


Também chamada de Síndrome do Cadaver Ambulante, a Síndrome de Cortard é uma síndrome rara, que faz a pessoa acreditar que está morta, e que todos aos seu redor também estão mortas, a pessoa ainda pode chegar a sentir cheiro dos seus orgãos aprodrecendo, eu hein!


5- Hemolaricria (Chorar lágrimas de sangue)


Você é do tipo que não suporta ver sangue? Imagine então: se toda vez que você chorasse, junto com as lágrimas viesse uma quantidade de sangue? Bizarro, né? Hemolalicria é na verdade, uma condição que se refere a presença do sangue nas lágrimas de algumas pessoas, qual pode ocorrer por diversos fatores, de alterações hormonais á o veneno da picada de cobra. Em alguns casos, a presença do sangue é tão baixa, que só se pode ser detectada com teste de laboratório.

6-Síndrome de Capgras


Ocupando a sexta colocação, temos a Síndrome de Capgras. Síndrome de Capgras é um raro disturbio, aonde a pessoa simplesmente acha que, (normalmente um membro familiar) foi substítuido por alguém idêntico. As pessoas que normalmente sofrem com o distúrbio, tendem a serem esquizofrêmicas, terem sofrido algum dano cerebral antes ou terem demência. 


7- PICA (ou Alotriofagia) (calma, isto realmente é uma doença!)


Em 2014, uma americana chamada Patricia Benjamim-Ramgoolam, deu entrevista ao programa "The Moornig", afirmando que o seu prato preferido era tijolo. Sim, isso mesmo, tijolo, daqueles que se bota na parede. Como já pode imaginar, a americana sofre de PICA, um distúrbio alimentar, que faz a pessoa querer comer coisas no mínimo... Estranhas. Espera, não estou falando coisas estranhas, como: café com limão, ou querer comer salada após a meia-noite, e sim de coisas, como: pedras, areia, tinta, sujeira, e tals.

8- Hamartoma Hipotalâmico


Hamartoma Hipotalâmico, é um tumor raro que provoca desmaios, convulsões e perda de memória, mas uma mulher, chamada Leanne Lyons, em seus "desmaios", chega a tirar a sua própria roupa em público (Sim, incluindo a calcinha!). A moça relatou em entrevista, que durante os seus ataques, ela fica como se estivesse sonâmbula, e quando acorda, está sem nada.








terça-feira, 10 de outubro de 2017

Tempo...Tempo...

Tempo...Tempo...
Belíssimo e espantoso tempo
Que não corre contra a pressa
Apenas aos olhos de ignorantes

Tempo...Tempo...
Longa e esperançosa espera
Mas apenas daqueles que tem fé
Hora!Hora!O futuro está em minhas mãos
Apenas eu posso resolvê-lo!
E encaixar tudo o que falta...

Tempo...Tempo...
Preciso dar um basta nesta situação
Eu apenas preciso...descansar um pouco
Preciso dedesaparecer por alguns dias
Sei lá, fazer alguma coisa!
Mas antes...

Tempo...Tempo...
Maldito tempo que corre contra a pressa
Sendo muitas vezes confundido com o fracasso
Deixando-os exautos no final
E esperando por uma trégua...

-Alice Lima

sábado, 7 de outubro de 2017

Resumo: filme "Cyberbully" (Bullying Virtual)


Ah, o bullying de fato são traumatizantes situações, que costuma a fragilizar facilmente as suas vítimas. Mas ele não está presente só nas escolas, e sim também na internet.

Lançado em 2011, "Cyberbully" ou "Bullying Virtual", é um filme aonde Taylo Hilldrige, uma adolescente viciada em internet acaba se tornando vítima de bullying virtual, e isso lhe causando uma série de transtornos.

O filme procura mostrar de forma exagerada as consequências do bullying virtual, mas ainda sim, procura capturar exatamente o comportamento de uma pessoa manipuladora por detrás de uma tela de computador, o filme ainda aborda a falta de leis em relação ao bullying virtual, é um excelente filme para quem procura se aprofundar mais sobre o assunto.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Algumas coisas que você precisa saber antes de criar o primeiro solo no violão

Olá galerinha!

Bem, digamos que você tenha comprado o seu violão (ou então, a sua guitarra) recentemente, e já queira mandar uns solos, isso seria possível? Não, isso não seria possível, porque primeiro: isso requer uma certa prática, segundo: requer conhecimento do dos acordes (aqui aplicamos a teoria) , e terceiro e último: também requer um certo conhecimento das casas, aonde se é colocado os acordes (conhecimento que se pode ser obtido em pestana).



Mas que prática e conhecimento seriam estes? Para um iniciante no violão, os seus conhecimentos estão limitados, ele varia entre conseguir tocar um ou outro acorde, fora que ainda não saiba tocá-los perfeitamente.

Já alguém com o violão há um certo tempo, tem o conhecimento dos acordes básicos, e de pestana, entende de batidas e dedilhados, enfim: tem mais experiência.

O meu primeiro solo que toquei, foi o da Rita Lee, com a música "Agora só Falta Você" (Am G F D Gx2 Am F Am G F D G) , apartir daí, os meus dedos começaram a ficarem mais aptos para tocarem solos de outras músicas, e para criar os meus próprios solos. Recomendo que comece a partir de uma música.

Para você que já aprendeu pestana fica ainda mais fácil na hora de criar o primeiro solo, pois já saberá os tons das casas, vamos relembrar?



Sabendo o tom das casas, você terá mais liberdade entre variar de acorde de uma casa á outra, não precisando tentar "buscar" a casa para obter o som que você quer.

Digamos, por exemplo: o acorde Em (mi menor) , normalmente é tocado na 2° casa, mas supondo que eu queira fazer um som diferente, então o toque na na 6° casa (que corresponde ao tom A#), mas não saia o tom que eu quero, então eu o coloque na 4° casa (G), ainda tentando buscar o som desejado.
Se eu souber o tom das casas, irá ficar muito mais fácil para mim, pois aí já terá uma noção de qual casa irá produzir o som desejado.


domingo, 1 de outubro de 2017

3 coisas que aprendi lendo "Estorvo" do Chico Buarque


Lançado em 2014, “Estorvo” é um excelente livro do cantor, dramartugo e escritor Chico Buarque, um livro maduro que narra a vida de um jovem que  seria o “Estorvo”, a “ovelha negra” da sua família, eis aqui algumas lições que pude aprender com ele:

1-Idade não garante maturidade. Você pode envelhecer, e ainda ser o mesmo de anos atrás.

2-Vim de uma família com uma boa renda não garante o seu sucesso financeiro. Você pode vim de uma família com a melhor renda possível, mas um dia você sairá de casa, terá sua própria casa, terá “vida própria”, e não são eles quem irão lhe sustentar. 

3-Cuidado em que você confia, pois ás vezes as pessoas não sentem o mesmo por você! E cuidado, pois algumas delas podem se aproveitar da sua bondade...

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Entenda o que é o tão falado "diário virtual"

Pessoas confiam os seus segredos em alguém, qual não conhece pessoalmente.


Olá galerinha!Como vão?

Comigo tá tudo ótimo (obrigada por perguntar), por acaso já se deparam com uma coisa chamada "diário virtual", ou ao menos já ouviram falar?

Bem, acordei disposta a usar a internet, disposta a continuar o meu curso on-line, mas antes resolvi dar uma checada nas redes socias, então me deparei com uma coisa tipo:

"Comente "eu", quem curti será o seu diário virtual".

Também já me deparei com o assunto em outros sites que visitei.

Mas o que é um diário virtual?
É simplesmente aonde a pessoa deposita a confiança de contar todos os seus segredos, a sua vida particularmente á um estranho, qual nem conhece, algo que me lembrou muito ao livro "As Vantagens de Ser Invisível", aonde o personagem "Charlie", (ou pelo menos como se intitulou nas cartas) envia cartas endereçadas á um estranho anonimamente contando como foi o seu dia.
Um diário virtual consiste em desabafar o seus sentimentos, contar como foi o seu dia, ou que quiser para um estranho.

Quais os riscos?
Quando se passa as suas informações pessoais á uma pessoa, você se expõem, mas quando você passa detalhes pessoais da sua vida á uma pessoa que não conhece frequentemente, você está correndo alguns riscos entre ser hackeado á algum dia essa pessoa chegar a expor a informação, qual lhe foram passada, afinal, não vamos esquecer do "caso Amanda Todd".

É realmente seguro?
Eu diria que não, apesar de que ter em mãos um diário de papel, também tem lá os seus riscos, convidando alguém para ser o seu diário virtual, como eu já disse antes, você está se expondo, portanto, estará correndo perigo, pois esse alguém pode ser um alguém mal intencionado, e chegar a lhe causar algum transtorno.

De fato, ter alguém, como o seu diário virtual tem lá as suas vantagens e desvantagens, mas, de fato, essas pessoas nunca saberão como é ter que ficar mudando o seu diário de papel toda hora de lugar para que ninguém o ache (risos).




sexta-feira, 8 de setembro de 2017

8 situações que deixam as pessoas pra baixo atualmente

Olá galerinha!

Você é do tipo de pessoa que tem dificuldade de desapegar de algo? Então vamos ver se você se indentifica: você tem um caderno, você o leva para todo lugar, pois gosta muito de escrever, mas derepente o perde, o esquece no ônibus, então, como você reagiria?
a) Ficaria para baixo por um tempo, até arranjar outro caderno.
b)Iria correndo comprar outro.
c)Não se importaria, afinal era só um caderno.

Bem, a resposta obviamente não é a C, pois colocando que: um, era o seu único caderno, dois, você gosta muito de escrever, portando: A e B estão corretas.

Acompanhadas disso, veja situações do dia-a-dia que deixam as pessoas para baixo...

1- Fim namoro: Uma das situações comuns em nossas vidas é o fim do namoro. É tipo: poxa, aquela pessoa que você gostava tanto e você tivera de terminar... Muitas pessoas ficam dias, ou semanas boladas por fim do namoro, e ainda há quem se suicide.

2- A perda de um ente próximo: Há aquele avô, aquela tia, há como se seria bons se eles voltassem, né?

3-Problemas com a autoestima: Para quem não esteja satisfeito com o próprio corpo, sabe como é ficar insatisfeito consigo mesmo.

4-Uso de alcóol e drogas: Realmente drogas, influencia bastante no humor do usuário, há quem se engane que apenas causa uma sensação "prazer" no usuário, assim como pode deixá-lo alegre, descontraído, ou até mesmo, digamos... Estressado. As drogas também podem causar sensação de tristeza no usuário, assim como o alcóol.

5-Ser demitido: Quando você está lá, de boa, em seu trabalho, qual você gosta muito (ou não), e de repente sabe que vai sair, tenso né?

6-Levar uma multa: Você está lá do outro lado da rua, de repente percebe um papel em seu carro, então atravessa e vai olhar do que se trata, então percebe que foi multado, por estacionar em local inapropriado.

7-Traição: Quando aquele amigo ou namorado(a), qual você gosta muito lhe trai, você geralmente fica deprimido, e levar um tempo para se recompor. Talvez (e provavelmente) leve um tempo para voltar a confiar nas pessoas ao seu redor. Dependente do quanto gostava dela.

8-Temer na presidência: Muitos brasileiros ainda não sabem como lhe dar com o presidente... E afinal, parando por aqui, pois essa lista acaba de ficar bem deprimente!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Resumo: O Diário de Anne Frank


Anne Frank, uma garota, refugiada na época da segunda guerra mundial, deixa em seu diário, suas emoções, seus pensamentos, seus sentimentos, suas citações, mas acima de tudo: mostra um pouco de como era para as pessoas judias era ter de lidar com a guerra, não poderem expressar sua fé, e ter de se esconder da mesma.

Lançado em 2009, "O Diário de Anne Frank", é uma ótima escolha para quem se interessa em saber sobre a guerra (ou não hahaha), afinal Anne é uma garota que vai roubar seu coração.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Conheça o "Grupo de Resistência Poética da Bahia", e a sua luta contra o racismo!


Se você anda pelas ruas do estado da Bahia, talvez já tenha se deparado com um grupo de pessoas( ou talvez apenas uma) ,principalmente no ônibus, cujo um dos seus lemas é:

"Tia Nastásia está revoltada!"

Se ainda não está informado, este é o "Grupo de Resistência Poética da Bahia", formado por 16 jovens, o grupo vem há mais de 3 anos, em sua luta contra o racismo.
O Grupo teve o seu lugar no "Festival Dorival Caymmi", ocorrido em maio de 2017, em Salvador, no Parque da Cidade, aonde se apresentou no dia 28.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O mundo fora de órbita....

Olá galerinha!

Bem, já faz um tempo que eu não escrevo para vocês, figo, esses tipos de texto e bem... Tirei esse tempo sim para aprender coisar novas, observar ao meu redor, enfim... Eu sou um et, ou as pessoas estão fora de órbtia? Tipo:

Eu :-Eaí?
Pessoa: -Hum...oi...
Eu: -Tudo bem?
Pessoa: -Hum-hum...


E o pior, é quando você tá lá, empolgadona, e a pessoa fica lá no celular, aí é tipo...


Ok, eu adimito que eu não sou muito fã de redes sociais, celular... E também admito que até agora nunca joguei o celular de ninguém numa piscina, mas fala sério... Tá eu admito que um dia já fui viciadona em internet, em facebook, nunca gostei de whatsapp, mas já fui viciada em celular, mas hoje eu mudei, já não fico preocupada se um amigo me chamou, não tô nem aí para a treta naquele grupinho que comecei, pois hoje não treto, e também tô nem aí se o meu celular tem jogo ou algum aplicativo legal, hoje eu sou Alice, a meditadora.





Mas falando sério, sim, eu já tive a minha época aonde era viciada em celular e pc, mas digamos... Isso não rendeu bons resultados.
Rendendo bons resultados ou não, na época, eu nem estava me preocupando com isso, e uma coisa posso afirmar... Quando eu ficava lá no pc, eu não passava um bom tempo criando fakes, só para olhar a vida do crush,ou de pessoas que nem conheço pessoalmente, eu não assinava para ver o Big Brother o dia todo, eu não era viciada em Felipe Neto ou Marina Joyce, e não pagava internet simplesmente para ficar informada sobre coisas que já sei, e que todo mundo, com certeza, já ficou sabendo, e simplesmente com uma diferença, que eu iria saber disso por uma pessoa qual não conheço, ele está expressando a sua opinião, qual ninguém se importa, mas alguns podem até se indentificar, mas afinal, ninguém continua ligando, pois ouvindo um estranho comentar o assunto (depois de milhares), ou não, não faria diferença, pois a pessoa continuaria achando do mesmo jeito, ao menos que agora ele adquirice novas informações para incluir no vídeo, o que não é o caso....Ou simplesmente para ver uma menina bonitinha fazendo um monte de esquisitices.

Acho que o que meio que me segurava lá era a música (ao invés de ir ouvir o Revolution Rádio, já experimentou ouvir o "1,039 Smoothed out Slappy Hours" ou o "Kerplunk" do Green Day?), então simplesmente experimentei deixar os fones de ouvido de lado, e escutar o doce som do agora...



Aviso: a garota muito complicada vai ser extremamente complicada agora, a não-audiência fica a critério dos leitores!

Quando você, a pessoa que praticamente já acorda com os fones de ouvido, e de repente dar uma de punk rock, e diz: "Vou largar essa coisa...Mas vai ser do meu jeito!"... O mundo parece uma vitrola sem sentido...

Não entendeu? Sabia que não, tô falando do trânsito, do dia-a-dia, de tudo... Vou resumir: Você fica mais ativo, e de repente meio que se toca: começa a observar tudo ao seu arredor, mas não de um jeito ruim, mas tipo: sabe aquele curso, a escola, a faculdade, academia ou qualquer coisa que seja importante para você, e ocupe seu tempo? Ou seja, seus hobbies. Ou simplesmente aquela escola chata ou aquele emprego, qual o chefe fica gritando no seu ouvido. 
Pois é, você começa a ter mais tempo para focar mais neles, discutir bobeiras com aquela pessoa que não te conhece, não faz a mínima ideia de que você seja, simplesmente lhe pediu uma caneta emprestad,a para discurtir trivialidades, como o preço da batata ou senão o filme que você assistiu ontem ou antes de ontem (Por que não?), pode sair com seus amigos, conhecidos, cachorro e etc... Pode ler um livro, enfim, são um monte de opções.

Outra coisa....

"Moça, olha o trem!"


Outra coisa tá tipo meio fora de des-ordem, é tipo: parece que as pessoas estão se importando demais com o superficial...

Superficial= O que está na superfície, o que aparenta ser.
Ou seja, eu posso me vestir de qualquer coisa, e sair na rua agora, certo? Exemplo: eu poderia me vestir agora de digamos... Me vestir como alguém que curte um bom reggae, poderia simplesmente fazer dreadlocks no cabelo (embora, óbvio, não sejam só para apreciadores do Reggae, e seguidores do movimento rastafári. Desculpe, mas não é a mesma coisa), e usar cores vibrantes....


Embora, estivesse com o meu headphone, e adivinha o que nele está tocando? Não é composição do Bob Marley, muito menos Mato Seco, mas sim uma velha composição do Briam Adams, chamada "Heaven", e adivinha? Eu adoro essas músicas velhas, pops e melosas, também curto um bom sertanejo, curto uma ou duas bandas de Reggae, qual estou viciada, e passei ultimamente, um bom tempo ouvindo-as...Ou seja, eu não sou uma "fã", "apreciadora" de Reggae, apenas ouvi, me encantei e tô viciada em algumas bandas agora, mas nada me impede que eu use isso, certo? E também que eu vá conhecer novas bandas... Mas sempre teria um "cá entre nós...", eu curtiria um "pouco" de Reggae, não seria fã, nem nada, apenas estaria vestida assim, simplesmente porque gosto.

Desde que surgiram redes sociais, como o facebook, o twitter, o orkut, a galera lá pode postar suas fotos, se juntar á um grupo de amigos, pode conhecer pessoas novas, certo?

Bem, á um certo tempo atrás, ressugiram as famosas "selfies", coisa qual todo mundo já fazia antes, só surgiram na moda, com um nome "chique", todo mundo começou a fazer suas "duckfaces", e bem, era algo, qual algumas pessoas não gostavam, e outras compravam o pau de selfie (não, você não tem mente poluída, isso rendeu piadinhas, mesmo), mas tipo, todo mundo fazia, afinal era algo que nem foto no espelho: dava gastura quando alguém postava, era difícil ás vezes, mas todo mundo fazia...

Mas junto com as selfies, também vieram as mortes por ela. Não,não era algo como postar selfie uma cara de cansado ou se fingindo de morto, e postar uma legenda sarcástica falando sobre o trabalho ou escola (se bem, que é boa ideia!), e sim pessoas que morreram enquanto faziam uma selfie, se você não entendeu a minha referência lá em cima, foi sobre um cara que morreu, enquanto fazia uma selfie, ele foi atropelado por um trem que passava, enquanto ele fazia isso, assim como várias outras pessoas, que também morreram tragicamente de forma similiar, fazendo o mesmo...
Sim, isso realmente me chocou, pois não foi alguém que morrera de alguma doença, ou algo do tipo, e sim, alguém que morrera  registrando um momento comum do dia a dia, para postar em uma rede social e ganhar likes, e ás vezes, pessoas que ao menos o conhece.De todo modo, não digo que tenha sido a culpa toda da selfie, e sim, também da falta de atenção presente nas pessoas nos dia-a-dia.



Eu vejo pessoas atravessando fora da faixa de pedestres praticamente TODO dia, vejo pessoas desatentas em seus celulares (como foi o caso desse rapaz), vejo pessoas quase sendo atropeladas, vejo pessoas sendo assaltadas... Mas de fato, isso foi um acidente, infelizmente, assim como um acidente de carro, qual levou uma vida, mas poderia ser evitado.

E outra coisa também: já reparou uma coisa?

Não estou falando de ter reparado algo á sua volta, quer dizer não exatamente á sua volta, e sim em você.

Sim, em você mesmo!Já observou o seu corpo hoje? Digo, já observou se há algum caroço, alguma mancha, algum sinal diferente?

Não entendeu a pergunta? Enão, vou-lhe contar uma história: eu tinha 8 ou 9 anos, eu fui ao médico, e lá chegou uma moça. Ela era morena, e usava um óculos, tinha uns quilinhos a mais, não me lembro exatamente do seu rosto por já fazer um bom tempo, mas eu lembro de uma coisa: ela chegou na área, aonde todos os pacientes aguardavam serem chamados, e começou a falar...Era uma palestra.
Eu sempre fiquei de saco cheio para palestras, sempre detestei aquele tipo de pessoa que falava e nunca escutava, embora eu sempre só escutasse o que quisesse, o que achasse que fosse melhor para mim. Voltando a moça, ela falava sobre a falta de cuidados que temos com nós mesmos, apesar de eu estar fazendo palhaçadas, enquanto ela falava (talvez porque fosse o meu habitual), admito, que na época não me soou como muita besteira, o que ela estava falando. Mas hoje percebo a importância do que ela falava, e citando-a:
"Já se olhou no espelho hoje? Já reparou se há algo diferente, como uma mancha ou um sinal?"


E depois, não há nada? Que tal elogiar as suas coxas, ou sussurrar um mantra para si mesmo?
Obs: se tem algo de diferente, aconselho a observar-lo, se sempre esteve aí ou não, e também a procurar um médico.

As pessoas se drogam como se não houvessem amanhã, se auto-destroem como se fossem de plástico, mas apenas observe o que eu falo: no fim, elas sempre se quebram.

Digo, somos todos de carne e osso, e realmente ninguém é de ferro, até porque se fossemos mecânicos, poderiamos:
*Ter um curto-circuito se entrarssemos em contato com a água, ao menos se fossemos á prova d'água.
*Não teriámos sentimentos.
*Nos entortariámos com facilidade.
*Estariámos dispostos a hora que quissesem, não precisariamos "dormir", e seriamos comandados por uma pessoa, não seríamos capaz de raciocinar por nós mesmos.

Somos seres humanos, respiramos, vivemos em um planeta, temos necessidades, e sabe de uma coisa? Não há nada nesse planeta que seja tão mal assim.
A vida não é um mar de rosas, vivemos para nos decepicionar, e para nos orgulhar de nós mesmos, dos erros, dos acertos, das nossas escolhas, e francamente, não há porque ter ódio do mundo, e sim de coisas nele, outra coisa, qual também aprendir com o tempo: cuide de si mesmo.

Sim, certo, era sobre isso que estavamos falando agora? Não, errado, estávamos falando sobre cuidar de nossa saúde corporal. Agora estou falando de você por inteiro.

Talvez, você nunca tenha se perguntado antes, mas quantas vezes você se permitiu simplismente, parar no tempo, parar a sua vida, parar tudo o que tá fazendo, simplismente para o perdê-lo pensando em melhorar uma situação, qual não valhia a pena, qual o desgastava, e tentar melhorar as coisas, então, continuar de novo tentando, e tentando, até se dar conta que aquilo não valhe a pena? Talvez milhares, mas digo, que sim, você teve alguma, porque afinal, isso já aconteceu na vida de todo mundo (Ou pelo menos, na minha)...


Vou lhe contar uma coisa: nada que faça-nos desgastar mentalmente valhe a pena.

As pessoas se drogam como se não houvesse o amanhã, e eu até entendo a cabeça das pessoas que fazem isso: simplismente a falta de cuidado consigo mesmos (se me permite dizer).

Existem neste momento, milhares de pessoas: pensando na morte de um ente querido, no fim do namoro, na bebedeira de ontem á noite, qual o fez levar uma multa, no bom dinheiro que ganhou, enfim... Em um monte de pessoas, e em cada uma delas há algo para se orgulhar, quanto para se lamentar. Umas se lamentam pelo dia de hoje outros se orgulham, outros acham que foi apenas um dia normal, mas vou-lhe contar: não há nenhum dia que seja normal...

Sim, nenhum dia é normal, eu vou viver-lo o máximo possível, vou fazer tudo o que quiser, vou correr pelado na ponte e mimimi...
Não, não falo disso, digo:
Seu dia foi especial por: porque visitou um parente (mesmo que more perto), porque foi para o seu curso (aumentar o seu conhecimento no assunto, deixando-o mais perto de realizar o seu sonho), porque esteve na internet olhando a vida alheia, mas também em algum momento se chocando com algum assunto assustador (qual um dia pode acontecer algo, e você já não a tenha mais)...

Para as pessoas qual estão tendo um dia ruim, ou talvez ache que estão tendo um dia ruim, talvez elas não saibam, ou talvez estejam cansadas desse lema clichê, mas:
"Isso passa..."

Passa, e no futuro, você aprende com isso.








sexta-feira, 25 de agosto de 2017

5 escolhas cabulosas que todo mundo já tomou

Olá galerinha!

Quando se trata de escolhas...

Bom... Cá entre nós, vamos combinar que ás vezes não é o assunto mais agradável para se bater papo, não é? Mas que nunca tomou aquela escolha que logo depois, se arrependeu? Então, fique tranquilo, pois você não é o único! Aqui vão: 5 escolhas cabulosas, quais todo mundo já tomou em algum momento da vida...

1- "Se ausentar" de forma trágica...

Quem aí nunca precisou dar aquela "fugidinha" de algum lugar, que atire a primeira pedra! Mas... Quem nunca fez isso de forma trágica? Calma, não estou falando de sair de um lugar, e em seguida, provocar um acidente, e sim, de dar aquerla fugida (provavelmente, com uma desculpinha), e logo depois, ser pego... Seja na escola, no trabalho, numa festa, qual não quer ir ou para ajudar aquela pessoa chata, quem nunca?


2- Ter aquele amigo influência


Ah, quem nunca teve aquele amigo, qual já aprontou poucas e boas, e logo depois sempre caia em encrenca? E logo depois, ter de ouvir uma boa dose de "Fulaninho(a) é uma boa pessoa, mas aquela galera com quem ele anda..."

3-Agir por impulso



Ah, quem nunca agiu sem pensar, e digamos... Não tenha sido a sua melhor escolha?

4-"O crush"

(Um livro dedicado a você)

Quem nunca teve aquela quedinha por aquela pessoa, que era um tremendo babaca?  Ou senão, já foi "o crush", ou talvez já tenha por algum motivo, simpatizado com alguém, que não queria a sua amizade de jeito nenhum.

5- Tirar uma "sonequinha" antes daquele compromisso...


Ocupando o último lugar, e não menos importante: tirar uma "sonequinha" antes daquele compromisso; você deita na cama, dizendo para si mesmo "É rapidinho.".. E adivinha? O celular, qual botou para despertar, descarrega, a pessoa qual ia lá te acordar (especificamente sua mãe), tem um compromisso urgente, como: ir visitar um parente na China ou algo do tipo, e daí, você tem de acordar exatamente no horário, mas você resolve tirar aquela sonequinha... Daí você levanta correndo, tendo de vestir a roupa depressa, por que senão... Ou pior, quando você vê que não vai rolar... Quem nunca?

Eaí, faltou algo para incluir nessa lista?

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Sorriso Triste

Ah, a doce menina do sorriso triste
Gostaria de olhar em seus olhos
E ver a verdadeira felicidade que nelesexistem

Gostaria de sentar junto a ti
E ter uma conversa
Então saber qual história é controversa

E quem és se assumir
Por meio de curtas palavras
Ou de desabafos histéricos
Como um acidente sincero

Seus olhos são apenas vidros
Sua alma é puro gás
Seu sorriso não passa de pele, cartilagens e ossos...
Nas tudo no fim é puro mistério...
Seria a menina assim tão triste...
Ou puro equívoco?

-Ally Lima

sábado, 19 de agosto de 2017

Resumo:Livro "As Vantagens de ser Invisível"


Para quem gosta de ler livros no gênero drama: "As Vantagens de Ser Invisível" de Stephen Chbosky é uma boa opção. Aonde um garoto de 15 anos, criativo, tímido, mas acima de tudo, traumazado por sua infância difícil, qual o mesmo se apresenta como Charlie, em suas cartas em forma de diário, endereçadas diretamente á residência de um estranho, qual o mesmo não o conhece.

As Vantagens Ser invisível, é um daqueles livros que lhe deixa bipolar, no início, você fica entediado, esperando por um pouco de qualquer coisa: um pouco de drama, um pouco de ação, romance ou até mesmo comédia, logo depois, um pouco de "Não faça isso idiota!", logo então, ganha a sua empatia, e acaba com o desejo de querer mais um pouco. Definitivamente, vale a pena ler-lo!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

37 ideias para você testar quando estiver no tédio!

Eaí! Sabe aqueles dias erm que você está amontoado de tarefas, e você não está com a minima paciência para realizar-las, dar uma preguicinha, né?...



Mas sabe aqueles dias em que não se tem nada para fazer? Está num desses dias? Então, fique calmo, relaxe, que aqui vão algumas dicas que vão definitivamente lhe tirar do tédio!

1- Um novo hobbie


Se o seu tédio for constante, que tal arranjar um hobbie? Ah diversas opções, mas cuidado! Isso também pode ser sinal de depressão.

2-Meditação ou Yoga


Ah, está em paz consigo mesmo! Não há nada mais recomendado que um pouco de yoga ou uma boa meditação.


3-Visitar um amigo ou parente


Sabe aquele seu amigo de anos? Pois é, que tal lhe fazer uma visitinha? Ou então, sabe aquela sua avó, que conzinha muito bem? Vai lá, aproveita e come uns docinhos!

4- Colocar uma playlist e dançar...


Por que não? Curte dançar? Então bote as suas músicas favoritas, e mande ver!

5- O seu álbum favorito...


Tem algum álbum especial, ou algum artista? Então liga ele aí, e comece a cantarolar as letras que já sabe de cor!

6-Conheça um lugar novo!


Sabe aquele lugar que tá todo mundo falando? Então, desliga esse computador, e vai conhecer-lo, ô entediado!

7- Ler um livro...



Tá no tédio, então que tal ler um livro? Comece a ler aquele livro, daquele escritor novo, de preferência de papel...

8-Assistir um filme...




youtube é um site cheio de opções para se assistir em casa grátis, e o melhor ainda: debaixo do cobertor quentinho... No silêncio...

9- "Fuçar" a vida do seu artista favorito


Não é muito a minha praia, ma nunca se sabe o que se pode descobrir...

10- Vai se cuidar!


Faça as unhas, cuide do cabelo, aplique máscaras...

11-Pratique algum esporte!


Que tal uma caminhada, ou uma volta em sua bicicleta velha?

12-Desenhar



Curte desenhar? Então, vá em frente!

13-Cozinhar


Que tal preparar aquela sobremesa ou preparar o almoço?

14-Mexer na decoração


Mude a mesa de jantar da sua casa de lugar, coloque o vaso de planta perto da janela, der uma nova cara!

15-Dormir


Ah, que tal um sonhinho?

16-Sair...

Sabe aquele local qual conhece e curte ir? Que tal sair um pouco?

17-Pesquisar outras bandas do mesmo gênero qual você curte


Quem sabe encontre uma banda, qual curta tanto quanto a sua favorita?

18-Maratona de episódios da série qual curte


E novamente, de baixo do cobertor...

19-Comprar


Essa autora adverte: se assim como eu, você odeia ir as compras, então ficará mais entediado.

20-Vídeo do seu youtuber favorito...

Vai ver o que ele postou, vai!

21- Palavras cruzadas


Curte?

22-Estudar


Se você ama estudar, é uma boa idéia, se não, tudo bem.

23-Pescar


Que tal uma pescaria?

24-Fuçar a vida do crush


Vamos ver o que ele postou, se saiu ou ficou em casa? Vai, confessa que você quer hahaha!
25-Arrumar a casa


Por que não?

26-Cuidar das plantas



Poda-las e regá-las para que elas fiquem bem bonitas!

27-Tocar um instrumento musical


Toca violão, piano, fauta,bateria... Por que não pegar agora?

28-Lavar o carro


E não é que ele tava meio sujinho um dia desses?

29-Cantar

Se assim como eu, você é daquelas pessoas que adooora cantar(não importa se desafinado ou...É né...dar pra levar) que tal soltar o gogó? Vamos cantarolar bem alto aquela música do Bruno Mars!

30-Escrever uma poesia


Escreva uma poesia sobre aquele ônibus lotado,qual você pegou ontem, ou algo mais sentimental, como aquele pedaço de pizza da lanchonete, que lhe deram sem calabresa.

31-Redes sociais


Ah,olhar a vida dos amigos, ver o que aquela celebridade postou... Tedioso? Ou pelo menos para mim, mas se gosta de usá-las, então agora é uma boa hora!

32-Ir nadar


Se você curte nadar, então seria uma boa!


33-Começar a aprender algo novo


E aquele idioma, qual você sempre quis dominar? Já que está aqui...

34-Explorar blogs de assuntos qual tenha interesse

Assim adquirimos mais conhecimento, não é?

35-Exercícios de respiração


Vamos relaxar um pouquinho, respire fundo e...

36-Assistir vídeos de maquiagem

Que tal aprender a fazer a make dos seus sonhos?

37-Brincar com o seu bichinho de estimação


Animais adoram brincar, e realizar pequenas atividades que façam parte do lazer (como jogar a bolinha para que o seu cachorro pegue) ajudam na sua parte emocional, se você tem um animalzinho de estimação, então por que não vá brincar com ele agora?