segunda-feira, 11 de setembro de 2017

A complicadinha

Sabe? Não tenho nenhuma meta exata aqui.
Não tenho a meta de ser completamente "complicada", não tenho a meta de todos os dias editar os posts diversas vezes, achar um assunto que esteja em voga atualmente, e quando "caçar-lo" distocer a as palavras, mexer aqui e ali... Enfim, colocar uma opinião que não é minha só para ser do agrado das pessoas.
Este blog é um blog informativo? Sim. É um blog informativo? Sim. É um blog de diversão?Sim. Ao que se define, ele é um blog pessoal, mas que trata de diversos assuntos, ok?
E sinceramente, nunca vi o "pessoal" se tratar de outra pessoa no contexto, ou seja, eu não tenho de "acha de", "falar de" ou "fazer de", apenas tenho de opinar da minha maneira, como achar melhor.
O mundo já é um teatro de fantoches, então acho que seja necessário usar mascáras.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

8 situações que deixam as pessoas pra baixo atualmente

Olá galerinha!

Você é do tipo de pessoa que tem dificuldade de desapegar de algo? Então vamos ver se você se indentifica: você tem um caderno, você o leva para todo lugar, pois gosta muito de escrever, mas derepente o perde, o esquece no ônibus, então, como você reagiria?
a) Ficaria para baixo por um tempo, até arranjar outro caderno.
b)Iria correndo comprar outro.
c)Não se importaria, afinal era só um caderno.

Bem, a resposta obviamente não é a C, pois colocando que: um, era o seu único caderno, dois, você gosta muito de escrever, portando: A e B estão corretas.

Acompanhadas disso, veja situações do dia-a-dia que deixam as pessoas para baixo...

1- Fim namoro: Uma das situações comuns em nossas vidas é o fim do namoro. É tipo: poxa, aquela pessoa que você gostava tanto e você tivera de terminar... Muitas pessoas ficam dias, ou semanas boladas por fim do namoro, e ainda há quem se suicide.

2- A perda de um ente próximo: Há aquele avô, aquela tia, há como se seria bons se eles voltassem, né?

3-Problemas com a autoestima: Para quem não esteja satisfeito com o próprio corpo, sabe como é ficar insatisfeito consigo mesmo.

4-Uso de alcóol e drogas: Realmente drogas, influencia bastante no humor do usuário, há quem se engane que apenas causa uma sensação "prazer" no usuário, assim como pode deixá-lo alegre, descontraído, ou até mesmo, digamos... Estressado. As drogas também podem causar sensação de tristeza no usuário, assim como o alcóol.

5-Ser demitido: Quando você está lá, de boa, em seu trabalho, qual você gosta muito (ou não), e de repente sabe que vai sair, tenso né?

6-Levar uma multa: Você está lá do outro lado da rua, de repente percebe um papel em seu carro, então atravessa e vai olhar do que se trata, então percebe que foi multado, por estacionar em local inapropriado.

7-Traição: Quando aquele amigo ou namorado(a), qual você gosta muito lhe trai, você geralmente fica deprimido, e levar um tempo para se recompor. Talvez (e provavelmente) leve um tempo para voltar a confiar nas pessoas ao seu redor. Dependente do quanto gostava dela.

8-Temer na presidência: Muitos brasileiros ainda não sabem como lhe dar com o presidente... E afinal, parando por aqui, pois essa lista acaba de ficar bem deprimente!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Resumo: O Diário de Anne Frank


Anne Frank, uma garota, refugiada na época da segunda guerra mundial, deixa em seu diário, suas emoções, seus pensamentos, seus sentimentos, suas citações, mas acima de tudo: mostra um pouco de como era para as pessoas judias era ter de lidar com a guerra, não poderem expressar sua fé, e ter de se esconder da mesma.

Lançado em 2009, "O Diário de Anne Frank", é uma ótima escolha para quem se interessa em saber sobre a guerra (ou não hahaha), afinal Anne é uma garota que vai roubar seu coração.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Conheça o "Grupo de Resistência Poética da Bahia", e a sua luta contra o racismo!


Se você anda pelas ruas do estado da Bahia, talvez já tenha se deparado com um grupo de pessoas( ou talvez apenas uma) ,principalmente no ônibus, cujo um dos seus lemas é:

"Tia Nastásia está revoltada!"

Se ainda não está informado, este é o "Grupo de Resistência Poética da Bahia", formado por 16 jovens, o grupo vem há mais de 3 anos, em sua luta contra o racismo.
O Grupo teve o seu lugar no "Festival Dorival Caymmi", ocorrido em maio de 2017, em Salvador, no Parque da Cidade, aonde se apresentou no dia 28.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O mundo fora de órbita....

Olá galerinha!

Bem, já faz um tempo que eu não escrevo para vocês, figo, esses tipos de texto e bem... Tirei esse tempo sim para aprender coisar novas, observar ao meu redor, enfim... Eu sou um et, ou as pessoas estão fora de órbtia? Tipo:

Eu :-Eaí?
Pessoa: -Hum...oi...
Eu: -Tudo bem?
Pessoa: -Hum-hum...


E o pior, é quando você tá lá, empolgadona, e a pessoa fica lá no celular, aí é tipo...


Ok, eu adimito que eu não sou muito fã de redes sociais, celular... E também admito que até agora nunca joguei o celular de ninguém numa piscina, mas fala sério... Tá eu admito que um dia já fui viciadona em internet, em facebook, nunca gostei de whatsapp, mas já fui viciada em celular, mas hoje eu mudei, já não fico preocupada se um amigo me chamou, não tô nem aí para a treta naquele grupinho que comecei, pois hoje não treto, e também tô nem aí se o meu celular tem jogo ou algum aplicativo legal, hoje eu sou Alice, a meditadora.





Mas falando sério, sim, eu já tive a minha época aonde era viciada em celular e pc, mas digamos... Isso não rendeu bons resultados.
Rendendo bons resultados ou não, na época, eu nem estava me preocupando com isso, e uma coisa posso afirmar... Quando eu ficava lá no pc, eu não passava um bom tempo criando fakes, só para olhar a vida do crush,ou de pessoas que nem conheço pessoalmente, eu não assinava para ver o Big Brother o dia todo, eu não era viciada em Felipe Neto ou Marina Joyce, e não pagava internet simplesmente para ficar informada sobre coisas que já sei, e que todo mundo, com certeza, já ficou sabendo, e simplesmente com uma diferença, que eu iria saber disso por uma pessoa qual não conheço, ele está expressando a sua opinião, qual ninguém se importa, mas alguns podem até se indentificar, mas afinal, ninguém continua ligando, pois ouvindo um estranho comentar o assunto (depois de milhares), ou não, não faria diferença, pois a pessoa continuaria achando do mesmo jeito, ao menos que agora ele adquirice novas informações para incluir no vídeo, o que não é o caso....Ou simplesmente para ver uma menina bonitinha fazendo um monte de esquisitices.

Acho que o que meio que me segurava lá era a música (ao invés de ir ouvir o Revolution Rádio, já experimentou ouvir o "1,039 Smoothed out Slappy Hours" ou o "Kerplunk" do Green Day?), então simplesmente experimentei deixar os fones de ouvido de lado, e escutar o doce som do agora...



Aviso: a garota muito complicada vai ser extremamente complicada agora, a não-audiência fica a critério dos leitores!

Quando você, a pessoa que praticamente já acorda com os fones de ouvido, e de repente dar uma de punk rock, e diz: "Vou largar essa coisa...Mas vai ser do meu jeito!"... O mundo parece uma vitrola sem sentido...

Não entendeu? Sabia que não, tô falando do trânsito, do dia-a-dia, de tudo... Vou resumir: Você fica mais ativo, e de repente meio que se toca: começa a observar tudo ao seu arredor, mas não de um jeito ruim, mas tipo: sabe aquele curso, a escola, a faculdade, academia ou qualquer coisa que seja importante para você, e ocupe seu tempo? Ou seja, seus hobbies. Ou simplesmente aquela escola chata ou aquele emprego, qual o chefe fica gritando no seu ouvido. 
Pois é, você começa a ter mais tempo para focar mais neles, discutir bobeiras com aquela pessoa que não te conhece, não faz a mínima ideia de que você seja, simplesmente lhe pediu uma caneta emprestad,a para discurtir trivialidades, como o preço da batata ou senão o filme que você assistiu ontem ou antes de ontem (Por que não?), pode sair com seus amigos, conhecidos, cachorro e etc... Pode ler um livro, enfim, são um monte de opções.

Outra coisa....

"Moça, olha o trem!"


Outra coisa tá tipo meio fora de des-ordem, é tipo: parece que as pessoas estão se importando demais com o superficial...

Superficial= O que está na superfície, o que aparenta ser.
Ou seja, eu posso me vestir de qualquer coisa, e sair na rua agora, certo? Exemplo: eu poderia me vestir agora de digamos... Me vestir como alguém que curte um bom reggae, poderia simplesmente fazer dreadlocks no cabelo (embora, óbvio, não sejam só para apreciadores do Reggae, e seguidores do movimento rastafári. Desculpe, mas não é a mesma coisa), e usar cores vibrantes....


Embora, estivesse com o meu headphone, e adivinha o que nele está tocando? Não é composição do Bob Marley, muito menos Mato Seco, mas sim uma velha composição do Briam Adams, chamada "Heaven", e adivinha? Eu adoro essas músicas velhas, pops e melosas, também curto um bom sertanejo, curto uma ou duas bandas de Reggae, qual estou viciada, e passei ultimamente, um bom tempo ouvindo-as...Ou seja, eu não sou uma "fã", "apreciadora" de Reggae, apenas ouvi, me encantei e tô viciada em algumas bandas agora, mas nada me impede que eu use isso, certo? E também que eu vá conhecer novas bandas... Mas sempre teria um "cá entre nós...", eu curtiria um "pouco" de Reggae, não seria fã, nem nada, apenas estaria vestida assim, simplesmente porque gosto.

Desde que surgiram redes sociais, como o facebook, o twitter, o orkut, a galera lá pode postar suas fotos, se juntar á um grupo de amigos, pode conhecer pessoas novas, certo?

Bem, á um certo tempo atrás, ressugiram as famosas "selfies", coisa qual todo mundo já fazia antes, só surgiram na moda, com um nome "chique", todo mundo começou a fazer suas "duckfaces", e bem, era algo, qual algumas pessoas não gostavam, e outras compravam o pau de selfie (não, você não tem mente poluída, isso rendeu piadinhas, mesmo), mas tipo, todo mundo fazia, afinal era algo que nem foto no espelho: dava gastura quando alguém postava, era difícil ás vezes, mas todo mundo fazia...

Mas junto com as selfies, também vieram as mortes por ela. Não,não era algo como postar selfie uma cara de cansado ou se fingindo de morto, e postar uma legenda sarcástica falando sobre o trabalho ou escola (se bem, que é boa ideia!), e sim pessoas que morreram enquanto faziam uma selfie, se você não entendeu a minha referência lá em cima, foi sobre um cara que morreu, enquanto fazia uma selfie, ele foi atropelado por um trem que passava, enquanto ele fazia isso, assim como várias outras pessoas, que também morreram tragicamente de forma similiar, fazendo o mesmo...
Sim, isso realmente me chocou, pois não foi alguém que morrera de alguma doença, ou algo do tipo, e sim, alguém que morrera  registrando um momento comum do dia a dia, para postar em uma rede social e ganhar likes, e ás vezes, pessoas que ao menos o conhece.De todo modo, não digo que tenha sido a culpa toda da selfie, e sim, também da falta de atenção presente nas pessoas nos dia-a-dia.



Eu vejo pessoas atravessando fora da faixa de pedestres praticamente TODO dia, vejo pessoas desatentas em seus celulares (como foi o caso desse rapaz), vejo pessoas quase sendo atropeladas, vejo pessoas sendo assaltadas... Mas de fato, isso foi um acidente, infelizmente, assim como um acidente de carro, qual levou uma vida, mas poderia ser evitado.

E outra coisa também: já reparou uma coisa?

Não estou falando de ter reparado algo á sua volta, quer dizer não exatamente á sua volta, e sim em você.

Sim, em você mesmo!Já observou o seu corpo hoje? Digo, já observou se há algum caroço, alguma mancha, algum sinal diferente?

Não entendeu a pergunta? Enão, vou-lhe contar uma história: eu tinha 8 ou 9 anos, eu fui ao médico, e lá chegou uma moça. Ela era morena, e usava um óculos, tinha uns quilinhos a mais, não me lembro exatamente do seu rosto por já fazer um bom tempo, mas eu lembro de uma coisa: ela chegou na área, aonde todos os pacientes aguardavam serem chamados, e começou a falar...Era uma palestra.
Eu sempre fiquei de saco cheio para palestras, sempre detestei aquele tipo de pessoa que falava e nunca escutava, embora eu sempre só escutasse o que quisesse, o que achasse que fosse melhor para mim. Voltando a moça, ela falava sobre a falta de cuidados que temos com nós mesmos, apesar de eu estar fazendo palhaçadas, enquanto ela falava (talvez porque fosse o meu habitual), admito, que na época não me soou como muita besteira, o que ela estava falando. Mas hoje percebo a importância do que ela falava, e citando-a:
"Já se olhou no espelho hoje? Já reparou se há algo diferente, como uma mancha ou um sinal?"


E depois, não há nada? Que tal elogiar as suas coxas, ou sussurrar um mantra para si mesmo?
Obs: se tem algo de diferente, aconselho a observar-lo, se sempre esteve aí ou não, e também a procurar um médico.

As pessoas se drogam como se não houvessem amanhã, se auto-destroem como se fossem de plástico, mas apenas observe o que eu falo: no fim, elas sempre se quebram.

Digo, somos todos de carne e osso, e realmente ninguém é de ferro, até porque se fossemos mecânicos, poderiamos:
*Ter um curto-circuito se entrarssemos em contato com a água, ao menos se fossemos á prova d'água.
*Não teriámos sentimentos.
*Nos entortariámos com facilidade.
*Estariámos dispostos a hora que quissesem, não precisariamos "dormir", e seriamos comandados por uma pessoa, não seríamos capaz de raciocinar por nós mesmos.

Somos seres humanos, respiramos, vivemos em um planeta, temos necessidades, e sabe de uma coisa? Não há nada nesse planeta que seja tão mal assim.
A vida não é um mar de rosas, vivemos para nos decepicionar, e para nos orgulhar de nós mesmos, dos erros, dos acertos, das nossas escolhas, e francamente, não há porque ter ódio do mundo, e sim de coisas nele, outra coisa, qual também aprendir com o tempo: cuide de si mesmo.

Sim, certo, era sobre isso que estavamos falando agora? Não, errado, estávamos falando sobre cuidar de nossa saúde corporal. Agora estou falando de você por inteiro.

Talvez, você nunca tenha se perguntado antes, mas quantas vezes você se permitiu simplismente, parar no tempo, parar a sua vida, parar tudo o que tá fazendo, simplismente para o perdê-lo pensando em melhorar uma situação, qual não valhia a pena, qual o desgastava, e tentar melhorar as coisas, então, continuar de novo tentando, e tentando, até se dar conta que aquilo não valhe a pena? Talvez milhares, mas digo, que sim, você teve alguma, porque afinal, isso já aconteceu na vida de todo mundo (Ou pelo menos, na minha)...


Vou lhe contar uma coisa: nada que faça-nos desgastar mentalmente valhe a pena.

As pessoas se drogam como se não houvesse o amanhã, e eu até entendo a cabeça das pessoas que fazem isso: simplismente a falta de cuidado consigo mesmos (se me permite dizer).

Existem neste momento, milhares de pessoas: pensando na morte de um ente querido, no fim do namoro, na bebedeira de ontem á noite, qual o fez levar uma multa, no bom dinheiro que ganhou, enfim... Em um monte de pessoas, e em cada uma delas há algo para se orgulhar, quanto para se lamentar. Umas se lamentam pelo dia de hoje outros se orgulham, outros acham que foi apenas um dia normal, mas vou-lhe contar: não há nenhum dia que seja normal...

Sim, nenhum dia é normal, eu vou viver-lo o máximo possível, vou fazer tudo o que quiser, vou correr pelado na ponte e mimimi...
Não, não falo disso, digo:
Seu dia foi especial por: porque visitou um parente (mesmo que more perto), porque foi para o seu curso (aumentar o seu conhecimento no assunto, deixando-o mais perto de realizar o seu sonho), porque esteve na internet olhando a vida alheia, mas também em algum momento se chocando com algum assunto assustador (qual um dia pode acontecer algo, e você já não a tenha mais)...

Para as pessoas qual estão tendo um dia ruim, ou talvez ache que estão tendo um dia ruim, talvez elas não saibam, ou talvez estejam cansadas desse lema clichê, mas:
"Isso passa..."

Passa, e no futuro, você aprende com isso.








sexta-feira, 25 de agosto de 2017

5 escolhas cabulosas que todo mundo já tomou

Olá galerinha!

Quando se trata de escolhas...

Bom... Cá entre nós, vamos combinar que ás vezes não é o assunto mais agradável para se bater papo, não é? Mas que nunca tomou aquela escolha que logo depois, se arrependeu? Então, fique tranquilo, pois você não é o único! Aqui vão: 5 escolhas cabulosas, quais todo mundo já tomou em algum momento da vida...

1- "Se ausentar" de forma trágica...

Quem aí nunca precisou dar aquela "fugidinha" de algum lugar, que atire a primeira pedra! Mas... Quem nunca fez isso de forma trágica? Calma, não estou falando de sair de um lugar, e em seguida, provocar um acidente, e sim, de dar aquerla fugida (provavelmente, com uma desculpinha), e logo depois, ser pego... Seja na escola, no trabalho, numa festa, qual não quer ir ou para ajudar aquela pessoa chata, quem nunca?


2- Ter aquele amigo influência


Ah, quem nunca teve aquele amigo, qual já aprontou poucas e boas, e logo depois sempre caia em encrenca? E logo depois, ter de ouvir uma boa dose de "Fulaninho(a) é uma boa pessoa, mas aquela galera com quem ele anda..."

3-Agir por impulso



Ah, quem nunca agiu sem pensar, e digamos... Não tenha sido a sua melhor escolha?

4-"O crush"

(Um livro dedicado a você)

Quem nunca teve aquela quedinha por aquela pessoa, que era um tremendo babaca?  Ou senão, já foi "o crush", ou talvez já tenha por algum motivo, simpatizado com alguém, que não queria a sua amizade de jeito nenhum.

5- Tirar uma "sonequinha" antes daquele compromisso...


Ocupando o último lugar, e não menos importante: tirar uma "sonequinha" antes daquele compromisso; você deita na cama, dizendo para si mesmo "É rapidinho.".. E adivinha? O celular, qual botou para despertar, descarrega, a pessoa qual ia lá te acordar (especificamente sua mãe), tem um compromisso urgente, como: ir visitar um parente na China ou algo do tipo, e daí, você tem de acordar exatamente no horário, mas você resolve tirar aquela sonequinha... Daí você levanta correndo, tendo de vestir a roupa depressa, por que senão... Ou pior, quando você vê que não vai rolar... Quem nunca?

Eaí, faltou algo para incluir nessa lista?

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Sorriso Triste

Ah, a doce menina do sorriso triste
Gostaria de olhar em seus olhos
E ver a verdadeira felicidade que nelesexistem

Gostaria de sentar junto a ti
E ter uma conversa
Então saber qual história é controversa

E quem és se assumir
Por meio de curtas palavras
Ou de desabafos histéricos
Como um acidente sincero

Seus olhos são apenas vidros
Sua alma é puro gás
Seu sorriso não passa de pele, cartilagens e ossos...
Nas tudo no fim é puro mistério...
Seria a menina assim tão triste...
Ou puro equívoco?

-Ally Lima