terça-feira, 17 de outubro de 2017

Está reclamando da vida? Então, conheça essas 8 doenças estranhas (e quais você não gostaria de ter)

Ah, de fato, não há quem ame ficar doente! Mas você já ouviu falar nas doenças listadas abaixo?

1-Síndrome de Paris


Já sonhou em viajar para Paris? Para algumas pessoas esse sonho acaba virando um pesadelo. Pois alguns turistas japoneses chegam a terem hipertensão, tontura, paranoia, neurose e até alucinações ao chegaram na cidade. Tratamento?Sair da cidade imediatamente, oras!

2-Síndrome de Jerusalém


No ritmo de Paris, temos a "Síndrome de Jerusalém", o que é: um grupo de transtornos mentais (é uma síndrome, né? Doh!) aonde o paciente fica obsecado com coisas religiosas, chega a ter delírios, e outros surtos psicóticos envolvendo religião. Os mais afetados por essa síndrome são judeus e cristãos que visitam a cidade. Solução:sair da cidade imediatamente.

3-Alzheimer




Embora seja popular, Alzheimer (ou mal de Alzheimer) não deixa de ser uma doença estranha, causada por lesões no cérebro, que fazem com que o paciente perca a memória aos poucos, além de que tenha problemas com a orientação, atenção e linguagem. Imagine aí: você começa a perder a memória aos poucos, e de repente não lembra nem do seu próprio nome, veja lá coisas complicadas como: uma conta de matemática, por exemplo.

4- Síndrome de Cotard


Também chamada de Síndrome do Cadaver Ambulante, a Síndrome de Cortard é uma síndrome rara, que faz a pessoa acreditar que está morta, e que todos aos seu redor também estão mortas, a pessoa ainda pode chegar a sentir cheiro dos seus orgãos aprodrecendo, eu hein!


5- Hemolaricria (Chorar lágrimas de sangue)


Você é do tipo que não suporta ver sangue? Imagine então: se toda vez que você chorasse, junto com as lágrimas viesse uma quantidade de sangue? Bizarro, né? Hemolalicria é na verdade, uma condição que se refere a presença do sangue nas lágrimas de algumas pessoas, qual pode ocorrer por diversos fatores, de alterações hormonais á o veneno da picada de cobra. Em alguns casos, a presença do sangue é tão baixa, que só se pode ser detectada com teste de laboratório.

6-Síndrome de Capgras


Ocupando a sexta colocação, temos a Síndrome de Capgras. Síndrome de Capgras é um raro disturbio, aonde a pessoa simplesmente acha que, (normalmente um membro familiar) foi substítuido por alguém idêntico. As pessoas que normalmente sofrem com o distúrbio, tendem a serem esquizofrêmicas, terem sofrido algum dano cerebral antes ou terem demência. 


7- PICA (ou Alotriofagia) (calma, isto realmente é uma doença!)


Em 2014, uma americana chamada Patricia Benjamim-Ramgoolam, deu entrevista ao programa "The Moornig", afirmando que o seu prato preferido era tijolo. Sim, isso mesmo, tijolo, daqueles que se bota na parede. Como já pode imaginar, a americana sofre de PICA, um distúrbio alimentar, que faz a pessoa querer comer coisas no mínimo... Estranhas. Espera, não estou falando coisas estranhas, como: café com limão, ou querer comer salada após a meia-noite, e sim de coisas, como: pedras, areia, tinta, sujeira, e tals.

8- Hamartoma Hipotalâmico


Hamartoma Hipotalâmico, é um tumor raro que provoca desmaios, convulsões e perda de memória, mas uma mulher, chamada Leanne Lyons, em seus "desmaios", chega a tirar a sua própria roupa em público (Sim, incluindo a calcinha!). A moça relatou em entrevista, que durante os seus ataques, ela fica como se estivesse sonâmbula, e quando acorda, está sem nada.








terça-feira, 10 de outubro de 2017

Tempo...Tempo...

Tempo...Tempo...
Belíssimo e espantoso tempo
Que não corre contra a pressa
Apenas aos olhos de ignorantes

Tempo...Tempo...
Longa e esperançosa espera
Mas apenas daqueles que tem fé
Hora!Hora!O futuro está em minhas mãos
Apenas eu posso resolvê-lo!
E encaixar tudo o que falta...

Tempo...Tempo...
Preciso dar um basta nesta situação
Eu apenas preciso...descansar um pouco
Preciso dedesaparecer por alguns dias
Sei lá, fazer alguma coisa!
Mas antes...

Tempo...Tempo...
Maldito tempo que corre contra a pressa
Sendo muitas vezes confundido com o fracasso
Deixando-os exautos no final
E esperando por uma trégua...

-Alice Lima

sábado, 7 de outubro de 2017

Resumo: filme "Cyberbully" (Bullying Virtual)


Ah, o bullying de fato são traumatizantes situações, que costuma a fragilizar facilmente as suas vítimas. Mas ele não está presente só nas escolas, e sim também na internet.

Lançado em 2011, "Cyberbully" ou "Bullying Virtual", é um filme aonde Taylo Hilldrige, uma adolescente viciada em internet acaba se tornando vítima de bullying virtual, e isso lhe causando uma série de transtornos.

O filme procura mostrar de forma exagerada as consequências do bullying virtual, mas ainda sim, procura capturar exatamente o comportamento de uma pessoa manipuladora por detrás de uma tela de computador, o filme ainda aborda a falta de leis em relação ao bullying virtual, é um excelente filme para quem procura se aprofundar mais sobre o assunto.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Algumas coisas que você precisa saber antes de criar o primeiro solo no violão

Olá galerinha!

Bem, digamos que você tenha comprado o seu violão (ou então, a sua guitarra) recentemente, e já queira mandar uns solos, isso seria possível? Não, isso não seria possível, porque primeiro: isso requer uma certa prática, segundo: requer conhecimento do dos acordes (aqui aplicamos a teoria) , e terceiro e último: também requer um certo conhecimento das casas, aonde se é colocado os acordes (conhecimento que se pode ser obtido em pestana).



Mas que prática e conhecimento seriam estes? Para um iniciante no violão, os seus conhecimentos estão limitados, ele varia entre conseguir tocar um ou outro acorde, fora que ainda não saiba tocá-los perfeitamente.

Já alguém com o violão há um certo tempo, tem o conhecimento dos acordes básicos, e de pestana, entende de batidas e dedilhados, enfim: tem mais experiência.

O meu primeiro solo que toquei, foi o da Rita Lee, com a música "Agora só Falta Você" (Am G F D Gx2 Am F Am G F D G) , apartir daí, os meus dedos começaram a ficarem mais aptos para tocarem solos de outras músicas, e para criar os meus próprios solos. Recomendo que comece a partir de uma música.

Para você que já aprendeu pestana fica ainda mais fácil na hora de criar o primeiro solo, pois já saberá os tons das casas, vamos relembrar?



Sabendo o tom das casas, você terá mais liberdade entre variar de acorde de uma casa á outra, não precisando tentar "buscar" a casa para obter o som que você quer.

Digamos, por exemplo: o acorde Em (mi menor) , normalmente é tocado na 2° casa, mas supondo que eu queira fazer um som diferente, então o toque na na 6° casa (que corresponde ao tom A#), mas não saia o tom que eu quero, então eu o coloque na 4° casa (G), ainda tentando buscar o som desejado.
Se eu souber o tom das casas, irá ficar muito mais fácil para mim, pois aí já terá uma noção de qual casa irá produzir o som desejado.


domingo, 1 de outubro de 2017

3 coisas que aprendi lendo "Estorvo" do Chico Buarque


Lançado em 2014, “Estorvo” é um excelente livro do cantor, dramartugo e escritor Chico Buarque, um livro maduro que narra a vida de um jovem que  seria o “Estorvo”, a “ovelha negra” da sua família, eis aqui algumas lições que pude aprender com ele:

1-Idade não garante maturidade. Você pode envelhecer, e ainda ser o mesmo de anos atrás.

2-Vim de uma família com uma boa renda não garante o seu sucesso financeiro. Você pode vim de uma família com a melhor renda possível, mas um dia você sairá de casa, terá sua própria casa, terá “vida própria”, e não são eles quem irão lhe sustentar. 

3-Cuidado em que você confia, pois ás vezes as pessoas não sentem o mesmo por você! E cuidado, pois algumas delas podem se aproveitar da sua bondade...

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Entenda o que é o tão falado "diário virtual"

Pessoas confiam os seus segredos em alguém, qual não conhece pessoalmente.


Olá galerinha!Como vão?

Comigo tá tudo ótimo (obrigada por perguntar), por acaso já se deparam com uma coisa chamada "diário virtual", ou ao menos já ouviram falar?

Bem, acordei disposta a usar a internet, disposta a continuar o meu curso on-line, mas antes resolvi dar uma checada nas redes socias, então me deparei com uma coisa tipo:

"Comente "eu", quem curti será o seu diário virtual".

Também já me deparei com o assunto em outros sites que visitei.

Mas o que é um diário virtual?
É simplesmente aonde a pessoa deposita a confiança de contar todos os seus segredos, a sua vida particularmente á um estranho, qual nem conhece, algo que me lembrou muito ao livro "As Vantagens de Ser Invisível", aonde o personagem "Charlie", (ou pelo menos como se intitulou nas cartas) envia cartas endereçadas á um estranho anonimamente contando como foi o seu dia.
Um diário virtual consiste em desabafar o seus sentimentos, contar como foi o seu dia, ou que quiser para um estranho.

Quais os riscos?
Quando se passa as suas informações pessoais á uma pessoa, você se expõem, mas quando você passa detalhes pessoais da sua vida á uma pessoa que não conhece frequentemente, você está correndo alguns riscos entre ser hackeado á algum dia essa pessoa chegar a expor a informação, qual lhe foram passada, afinal, não vamos esquecer do "caso Amanda Todd".

É realmente seguro?
Eu diria que não, apesar de que ter em mãos um diário de papel, também tem lá os seus riscos, convidando alguém para ser o seu diário virtual, como eu já disse antes, você está se expondo, portanto, estará correndo perigo, pois esse alguém pode ser um alguém mal intencionado, e chegar a lhe causar algum transtorno.

De fato, ter alguém, como o seu diário virtual tem lá as suas vantagens e desvantagens, mas, de fato, essas pessoas nunca saberão como é ter que ficar mudando o seu diário de papel toda hora de lugar para que ninguém o ache (risos).




segunda-feira, 11 de setembro de 2017

A complicadinha

Sabe? Não tenho nenhuma meta exata aqui.
Não tenho a meta de ser completamente "complicada", não tenho a meta de todos os dias editar os posts diversas vezes, achar um assunto que esteja em voga atualmente, e quando "caçar-lo" distocer a as palavras, mexer aqui e ali... Enfim, colocar uma opinião que não é minha só para ser do agrado das pessoas.
Este blog é um blog informativo? Sim. É um blog informativo? Sim. É um blog de diversão?Sim. Ao que se define, ele é um blog pessoal, mas que trata de diversos assuntos, ok?
E sinceramente, nunca vi o "pessoal" se tratar de outra pessoa no contexto, ou seja, eu não tenho de "acha de", "falar de" ou "fazer de", apenas tenho de opinar da minha maneira, como achar melhor.
O mundo já é um teatro de fantoches, então acho que seja necessário usar mascáras.